É um dilema escolher quais os melhores amigos que irão subir no altar junto com o casal e, geralmente, os noivos ficam incomodados em ter que selecionar apenas alguns entre os seus vários amigos mais próximos. Para cerimônias ao ar livre em que o casal faça questão de colocar seus próprios ritos, com a decoração do casamento rústica e totalmente descontraída, o número de padrinhos e madrinhas quem define são os noivos. Mas devem ter atenção porque há igrejas que aceitam um número máximo de padrinhos, e não permitem a sua entrada em procissão, sendo que os mesmos aguardam o início da cerimônia já sentados nos primeiros bancos. Portanto, se a ideia é ter no altar algumas madrinhas compondo sua paleta de cores com seus vestidos de festa, devem primeiro consultar as regras da igreja que irão se casar, porque cada uma tem suas próprias normas.

Diz a regra geral que o número de casais de padrinhos deve ser ímpar, já que os pais dos noivos complementarão o cortejo chegando ao número par. Consequentemente, o número de casais seria par, segundo a “tradição”. Tudo isso só serve para dar mais harmonia à organização do altar, que assim como os arranjos de flores do casamento expostos no altar devem estar em equilíbrio com o tamanho da nave. Mas, se vocês ainda têm dúvida quanto ao número par ou ímpar, ajudamos com algumas dicas.

Número Par
Chegaram ao número par, mas ainda estão indecisos? Verifiquem se o espaço no altar é suficiente para o número de casais que estão pretendendo. Esse será o guia do casal para definir quantos devem ficar ao seu lado na igreja. Se o espaço é pequeno, considerem diminuir o número de casais, devem dar prioridade se todos, principalmente vocês noivos, estarão confortáveis neste espaço. Se o tamanho não é problema, esqueçam a etiqueta e coloquem todos eles no altar. Não é porque estão números pares que eles são menos especiais! Assim como a decoração da igreja do casamento pode variar segundo os gostos dos noivos, o cortejo e a distribuição de padrinhos também pode.

Número ímpar
A dúvida da maioria dos noivos não é quanto ao número de casais, mas sim quanto ao número ímpar de padrinhos. Há quem diga que tira o equilíbrio visual, e que dá uma sensação de desequilíbrio, principalmente se as madrinhas usarem vestidos longos de festa coloridos, o que poderá “poluir” e tirar a harmonia do altar. Mas, novamente, tudo é uma questão de organização. Se este é o caso de vocês e não querem colocar mais uma pessoa para complementar este “par de um”, existe solução: podem optar por um cortejo individual, pouco importará a quantidade de casais e ninguém perceberá que haverá um padrinho sem par.

Padrinhos solteiros
Uma boa solução quando um grande número de padrinhos são solteiros, é convidar alguns casais sem pensar nos namorados, maridos e esposas e formar as duplas independentemente da relação. A tradição também diz que os casais de padrinhos devem ser formados com quem eles possuem relação, mas isso já está extinto nos dias de hoje. Se vocês escolherem um padrinho, mas não tiverem a mesma intimidade e amizade com o sua namorada(o) ou esposa(marido), deixem os padrões de lado e chamem apenas quem fazem questão. Só não esqueçam de providenciar uma lembrancinha de casamento diferente para oferecer aos padrinhos, para cada um dos solteiros.

Tão marcante quanto escolher as letras dos convites de casamento é fazer a lista e poder convidar os padrinhos para este dia tão único. Tanto a família como os amigos íntimos são parte de todo esse momento: eles acompanharam todo o relacionamento e desejam toda a felicidade para o casal. Por isso, além de testemunharem no altar a consagração do amor de vocês, irão comemorar dançando as músicas do casamento com muita alegria pelo seu dia.

Fonte: Casamento

You might also like

O que precisam saber antes de investir em fogos de artifício no dia C
Read more
Lua de Mel na Grécia: uma viagem magistral além das ilhas
Read more
8 Dicas para escolher a sobremesa em estações frias
Read more
Checklist a um mês do casamento: 9 passos
Read more
5 Ideias de homenagens dos noivos para seus avós
Read more

0 comments

Leave a reply