Coffee Break

Como sempre lembramos, todos os elementos fazem grande diferença na decoração do casamento, eles engrandecem o ambiente, direcionam a natureza do evento e expressam a personalidade do casal. Por mais trabalhosa que seja a fase da organização, fiquem atentos a todos os pontos que precisam de foco e pesquisa. Provavelmente achavam que não deveriam se preocupar com os porta-guardanapos, mas acreditem, eles são fundamentais para dar charme e volume às mesas, e muitas vezes podem ser usados como a lembrancinha de casamento. Indiferente ao tipo de décor que o casal prefira, os guardanapos sempre devem ser de tecido, que combinem com a toalha e em harmonia com a paleta de cores.

Os guardanapos de papel só devem ser utilizados quando a natureza do conceito for totalmente informal ou em coquetéis onde não sejam servidos pratos. Assim, os porta-guardanapos se tornam fundamentais para acompanhar e realçar a ornamentação das mesas. Atualmente, encontramos uma infinidade de opções bárbaras, que deixam muitos casais em dúvida para achar qual a melhor alternativa. O tipo de material que se harmoniza melhor com todo o contexto também deve ser levado em conta. Por isso, hoje te mostramos exemplos que se adaptam perfeitamente aos arranjos de mesa com as flores do casamentoe principalmente ao conceito do seu dia.

Simples com charme

Para acompanhar a decoração de casamento rústico o casal pode escolher materiais leves que se encaixam com diversas cores. Alguns modelos de porta-guardanapos prontos de anel de palha, ou juta com um mini buquê de flores preso ou de ervas aromáticas com galhos secos ficam encantadores. Em cerimônias ao ar livre a chita, a renda e barbantes são versáteis e são materiais que podem originar um gracioso porta-guardanapo. As argolas de cortina em madeira são perfeitas para fazer um porta-guardanapo muito autêntico quando finalizadas com um laço de renda, ou até com uma fruta natural.

Pérolas clássicas e perfeitas

O uso de pérolas é muito procurado, e geralmente, a primeira opção tanto para os objetos do décor como em bordados nos diversos modelos de vestidos de noiva. Se a ideia é manter a tendência de uma linda cerimônia tradicional, os porta-guardanapos com pérolas acompanham com suavidade e classe, e podem ser feitos de forma DIY com materiais econômicos que ficam um charme.  Encontramos alternativas delicadas como um cordão de pérolas com uma ou mais voltas, em formatos de flor, de coração, junto com uma fita de cetim, que pode amarrar os guardanapos. O melhor é que várias opções podem ser feitos de forma DIY com materiais bem econômicos.

Madeiras estilizadas

Uma forte tendência no mercado são os porta guardanapos em MDF recortados a laser com o monograma ou símbolo, que o casal faz questão de incluir no seu dia. Uma pintura estilizada consegue chegar a texturas diferentes e, ainda, acompanham a paleta e o estilo do décor. Se for uma cerimônia bem tradicional a peça pintada em dourado ou prateado traz um ar elegante e totalmente autêntico, além de trazer sofisticação à mesa. Outra novidade no mercado é usar o mesmo papel dos convites de casamento e usar o recorte a laser com um brasão no seu porta guardanapo.

Flores em todos os pormenores

As flores são ícones nas comemorações e realçam a ornamentação, podem inseri-las em diversos detalhes. Usar flores artificiais para os porta-guardanapos são uma aposta segura, se adaptam a diversos estilos de décor o que as diferenciam são os materiais e o arremate. As de crochê se adaptam aos estilos rústicos e usando as mesmas  cores dos arranjos do enlace trará a sensação de continuidade; as flores de tecido branco junto com pérolas viram a alternativa adequada para uma cerimônia tradicional. As de eva são bem econômicas e fáceis de fazer, as flores de cerâmica trazem um toque leve e gracioso. Até as forminhas para doces de papel crepom servem para elaborar um incrível porta guardanapo.

E claro que os guardanapos de tecido precisam ser bem escolhidos, para destacar ainda mais o material do porta-guardanapo e ser o diferencial que expresse a identidade da decoração da festa de casamento. Assim como os doces precisam estar harmonizados com a paleta de cores do décor e do bolo do casamento para complementar a mesa com perfeição e obter mais êxito.

Fonte: Casamentos

Alessandra Campos Designer de Eventos possui um vasto catálogo para decoração de qualquer festa temática ou evento, todas as peças podem ser alugadas entre em contato conosco pelo telefone (19) 3554-4531/ (19)99855-8698. Endereço: Rua Luiz Clemente Sampaio, 42 Leme.

Gaiola Anahí Gelo: Utilizada na decoração de eventos em que a paleta de cores tenha como destaque os tons pasteis.

Alugue objetos e móveis temáticos e crie decorações incríveis para sua festa.

Quando pensamos em decorar um casamento, é difícil não imaginá-lo decorado com flores. Podem até estar misturadas com outras coisas, mas são sempre flores de todos os tipos. Flores grandes, pequenas, mais raras e mais comuns, os arranjos de flores para casamento são indispensáveis! Elas trazem cor, vida e aroma ao seu casamento. Ajudam na decoração, e podem transformar qualquer espaço em um ambiente acolhedor e sofisticado.

Há quem diga que os arranjos de flores para casamento estão em terceiro lugar na lista de principais recordações do casório para os convidados. Só perdem para o vestido da noiva e o cardápio da festa. Vocês acreditam? Incrível, né? Então é melhor pensar na hora de escolher as flores! É para ser inesquecível mesmo, toda aquela beleza decorando o dia mais importante da sua vida de casal!!

Coffee break é um termo em inglês que traduzido ao pé dá letra quer dizer “pausa para café”. É muito usado para se referir a uma pausa, durante a jornada de trabalho, com a finalidade de fazer um lanche e também para designar encontros empresariais.

Do ponto de vista empresarial, o significado de coffee break é um encontro social de rotina, no qual os funcionários fazem uma refeição rápida, normalmente um lanche e interagem. As empresas também podem usar o termo para se referirem a pausa durante uma reunião.

O coffee break supostamente se originou no final do século 19 na cidade norte americana de Stoughton, no estado de Wisconsin, com as esposas dos imigrantes noruegueses. Todo ano a cidade comemora a origem do termo com o Festival Stoughton Coffee break.

O significado do termo posteriormente, se tornou popular através de uma campanha publicitária de uma marca de café feita nos EUA em 1952, a qual dizia: “Dê a si mesmo um Coffee Break e tenha o que o café pode lhe dar”.

Nos EUA os coffee breaks geralmente duram de 10 a 20 minutos e frequentemente, ocorrem no final do primeiro terço do turno de trabalho. Em algumas empresas e alguns dos serviços públicos, a pausa para o café pode ser observada formalmente em uma hora definida.

Algumas empresas americanas, contratam um fornecedor que leva um carrinho, o qual dentre as variedades de seu cardápio, leva aos funcionários bebidas quentes e frias, bolos, pães e doces. É uma rotina diária e o fornecedor vai até a empresa na parte da manhã e da tarde com os coffee breaks.

Matéria retirada do site Significados